amar . elo

[do dia chamado hoje o que eu quero é o agora]

13noir

o toque diz o que as palavras não conseguem tocar.

combi na

"se teu amor foi hiposcrisia,

adeus, Brasília.

vou morrer de saudade.”

de onde toda a beleza do mundo se esconde

sonho teus olhares em paredes só nossas pendurados,

teus versos por elas também espalhados

ou aos pés dos meus ouvidos, cantados.

sonho sereno tua serenidade,

pleno de vontade 

da tua vida fazer parte.

 

{mundinho}

"eu escrevo minhas frases sem ter bem noção
se aquilo que eu faço
é esboço, cansaço, resquício, mistério inocente
ou arte vulgar”

não importa se o flei é proibido: tô bem doidona

passarinho é criatura única.

se quiser, fica.

se não, voa e vai-se embora.

quando volta, se cala.

ou pia e mata a gente de amor.

CHO

RAN

DO

babilônia V-VI

o oceano dessas coisas que desejo